Receita de Caipirinha Tradicional

Receita de Caipirinha Tradicional

É, o carnaval já acabou e você provavelmente está no trabalho morrendo de ressaca. Mas se você cansou de tomar caipirinha ruim e decidiu aprender a fazer seu próprio drink, este post é pra você. Afinal uma boa caipirinha não precisa de motivo, só precisa de limão, açúcar e uma cachaça honesta.

Eu sempre fiz caipirinha no olho, sem medida, por isso demorei tanto tempo pra postar a receita aqui. Desta vez medi todos os ingredientes até dar certo. Se você achar muito forte pode diminuir a quantidade de cachaça ou aumentar a quantidade de gelo. E não, a minha caipirinha não vai água. Não sei de onde as pessoas tiram essas idéias estapafúrdias.

Caipirinha Tradicional

Ingredientes

1 limão taiti médio
2 colheres (sopa) de açúcar refinado
60ml de caipirinha branca
gelo a vontade

Receita de Caipirinha Tradicional

Modo de Preparo

Higienize muito bem o limão (se for orgânico, ou daquele pé de limão do sítio, melhor). Com uma faca bem afiada, corte a tampinha e a bundinha do limão. Corte em quatro e, se precisar, retire as sementes. Corte novamente os pedaços no meio – portanto você vai ter oito pedaços de limão.

Coloque num pilão, acrescente o açúcar e macere umas três ou quatro vezes. Não aperte demais pra não deixar amargo, só o suficiente pra retirar o suco. Misture bem, até dissolver um pouco o açúcar. Acrescente a cachaça e mexa mais um pouco. Coloque no copo e complete com gelo e um canudinho.

Como eu sempre fiz de olho, antes de postar a receita aqui eu fui dar uma pesquisada e pans. Encontrei algumas coisas bacanas.

✓ Escolha o limão que esteja com a casca lisinha e brilhante, bem fresquinho.

✓ Cuidado com o limão no sol! Ele queima mesmo, e a queimadura demora meses pra sair (experiência própria), isso quando sai. Por isso não prepare a caipirinha no sol, lave bem as mãos e use o canudinho pra não manchar a boca.

✓ A casca do limão não deixa a caipirinha amarga, a não ser que você aperte mais do que o necessário pra tirar o suco. Não precisa tirar. Inclusive a casca vai liberar os óleos essenciais do limão que vão dar um sabor mais gostoso para o seu drink.

✓ A mesma coisa com o branquinho do meio do limão, não precisa tirar, a não ser que ele esteja muito grande – mas aí é mais uma questão estética.

✓ Pode fatiar? Pode, ué. A caipirinha é sua. Eu pessoalmente acho esse corte mais bonitinho.

✓ A melhor cachaça é a branca. Mas pelo amor de deus, use uma cachaça de qualidade tá? A cachaça dourada é envelhecida em tonéis de madeira que, segundo os entendidos, não combinam com o sabor das frutas. Mas, de novo, a caipirinha é sua. Eu mesma prefiro caipiroska no final das contas.

✓ A não ser que você seja bartender, larga mão de frescura e usa açúcar. Não vem com essa história de xarope de açúcar pro meu lado. Deixa de ser nutella.

E ainda no quesito o drink é seu e você faz o que quiser com ele, com vodka ele vira caipiroska, com saquê vira saquerinha. Eu não tenho o menor problema de pedir caipirinha de frutas vermelhas, mas a gente sabe que a receita tradicional é com limão. Mas eu não sou tão purista assim, e o que eu acho absolutamente mágico é que caipirinha combina com absolutamente qualquer fruta. É só ir testando até chegar no seu paladar, Bons drinks.