Férias! Comendo na Europa (e um ano de blog!)

Meu deos, os últimos 12 meses voaram e eu nem vi! Há exatamente um ano eu estava aqui louca pra ter um blog de receitas, ansiosa pra começá-lo junto com um curso de gastronomia que eu iria fazer e acabou não acontecendo. Jamais imaginei que eu estaria comemorando o primeiro aniversário do blog num post que fala sobre as comidas que eu experimentei na minha primeira viagem para a Europa, a culinária italiana e a culinária francesa que eu já me declarei fã desde o primeiro dia. Também não imaginei que em apenas um ano eu já teria ganho presentinhos e feito contato com leitoras queridas.

Enfim, é isso.

E pra quem ainda não me viu exibindo falando sobre isso no Twitter e no Facebook, em julho eu tirei férias pela primeira vez na vida e fui conhecer Milão, Veneza, Florença, Roma e Paris.

Comi muito por lá e fotografei quase tudo, desde o avião (até incomodei umas gringas no Louvre por causa disso, vejam vocês hahaha). Aí eu organizei todas as fotos no Flickr.

Tiramisù (Milão)   Panna Cotta (Pisa)

Experimentei várias coisas que eu já tinha feito em casa mas queria saber como eram na origem, como tiramisù e panna cotta. Sobrevivi à base de Fanta na Itália, porque estava calor demais pra beber vinho e a água de lá é insuportável – além do que, a Fanta italiana é uma delícia, mais natural e com menos corantes, deu vontade de contrabandear vários litros pro Brasil (contrabandeei um na verdade, mas a garrafa rodou tanto coitada que chegou sem gás). Se você um dia viajar pra Itália, experimente a Fanta de lá, mesmo que você não goste da versão brasileira (como é o meu caso). Já na França a Fanta laranja é igual à nossa, cheia de corante e aromatizante, mas eles têm muito mais variações de sabor que não deu tempo de experimentar.

Penne ao molho pesto (Veneza)   Pizza!!! (Milão)

E gente. Como se come na Itália! Nunca pensei que eu fosse chegar nesse ponto, mas teve uma hora que eu não aguentava mais comer! Em quase todas as refeições que já estavam incluídas no pacote comemos dois pratos e a sobremesa. Não aguento nem olhar foto de macarrão mais, vou ficar sem comer massa por um bom tempo! Já a pizza tem realmente aquela versão enorme, mas como tem pouco recheio é fácil de mandar pra baixo. Tem também a versão quadrada, com massa super grossa. Pizza é sempre bom de qualquer jeito, não enjoei dela não (pelo contrário, rá).

Já em Paris a comida saía do meu bolso, e eu não estava no mood de entrar em restaurante sozinha, então praticamente só comi tranqueira: McDonalds, crepe e doce na Ladurée. Ah, a Ladurée. Vai ganhar um post só pra ela.

Crepe (Paris)   Almoço no Louvre (Paris)

Onde tinha um supermercado eu entrava! Foi a minha salvação porque de vez em quando eu acertava uma marca de água mais leve, que não me fazia mal. Se aqui no Brasil eu já sinto diferença de gosto entre as marcas de água mineral e tem algumas que eu não tomo de jeito nenhum, imagina por lá. Evian é o mijo do capeta engarrafado, gezus me acode!

Trouxe mais comida do que qualquer outra coisa (nada muito óóó que comida exótica, só macarrão, arroz, uns temperinhos e um ou outro doce regional), mas mesmo assim ainda deixei de comprar muita coisa por falta de espaço na mala – tipo uma Nutella de 1kg ou mais Fanta. Certeza que quem passou minha mala no raio-x do aeroporto já imaginou direitinho o meu shape, hahaha…

E comprei nove livros de receitas (sim, nove!) em italiano e francês, incluindo obviamente o livro de doces da Ladurée. Agora é criar coragem pra começar a testar as receitas em casa. Enquanto isso fiquem com as fotos de comida da Europa.




  Seguir

5 respostas para “Férias! Comendo na Europa (e um ano de blog!)”

  1. Miriam disse:

    Mijo do capeta engarrafado = TÔ EM CRISE AHAHAHAHAHAH

    Pior que eu já ouvi falar dessa marca. Quem diria que você sentiria falta justamente da ÁGUA do Brasil?

    Foram suas primeiras férias, mas em alto estilo, hein? ;) Sonho em viajar pra Europa.
    Não deu nenhum problema trazer tanta comida? *O*

    Beijos e parabéns pelo aniversário do blog!

  2. Kika disse:

    Não deu problema não Miriam, pq era tudo comida industrializada, em embalagens fechadas… qdo a gente foi, uma das meninas quis levar doce de leite pra família dela na Itália, e o guia já tinha avisado que desde que não fosse caseiro não teria problema. O que eu acho que talvez teria dado problema é se eu tivesse trazido tipo 12 tubinhos de baunilha como eu queria hahaha…

  3. Rafaela disse:

    @Kika, Eu tb ia perguntar isso: como vc trouxe tanta comida. rs Agora captei: o problema é comida caseira…

  4. Rafaela disse:

    Que viagem deliciosa (em todos os sentidos)!!

    Deve ter aproveitado bastante! Muito bom! :D

  5. Uiara disse:

    A europa tem restaurantes incríveis e super completos, muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *